Dom Zanoni escreve carta a juventude sobre o DNJ Capixaba

06/10/2011 18:30

Meu querido irmão, minha querida irmã!

O Dia Nacional da Juventude – DNJ – é uma grande festa, que acontece todos os anos, desde 1985. É uma atividade permanente proposta pelo Setor Juventude da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil e desde então é desenvolvida pelas Pastorais da Juventude do Brasil.

No ano de 1992, a Pastoral da Juventude capixaba, já organizada no Estado todo, sonhou e ousou pela primeira vez se reunir. As Dioceses se uniram e juntas, celebraram, aos pés de Nossa Senhora da Penha, com o tema “Ouço o Eco da Vida”.

Onze anos depois, em 2003, queríamos nos encontrar novamente. Nosso desejo era celebrar, rezar, festejar e comemorar juntos e juntas, mais um DNJ Capixaba. O lema que nos norteava era “Lancemos as redes para águas mais profundas”, e assim ousamos propor Políticas Públicas para a Juventude Capixaba. O dia amanheceu lindo e com um sol radiante cantamos e rezamos, mais uma vez abençoados, aos pés de Nossa Senhora da Penha. Foi uma tarde da juventude que joga capoeira, toca congo, ouve os diversos ritmos de música, mas que também celebra, reza e encanta. Celebra nas comunidades, nos grupos de jovens, nas rezas do terço, nos grupos de canto, nos Encontros de Jovens com Cristo, enfim, nos mais diversos lugares e das mais diversas formas.

Comemoraremos também 25 anos de história e de caminhada da Pastoral da Juventude e desejamos estar novamente juntos. Sonhamos mais uma vez celebrar o Dia Nacional da Juventude, em nível de Estado. Não só para comemorar, esse que é um dia mais que especial para as juventudes do Brasil, mas também, para marchar e gritar juntos: Basta de violência e extermínio de jovens!

Nossos Jovens estão matando e estão morrendo. Precisamos nos unir para mudarmos esta triste e sofrida realidade. O DNJ é isso! Apresentar a pessoa e a proposta de Jesus Cristo, pensando na pluralidade. Precisamos conquistar os jovens que não frequentam nossas comunidades, paróquias, áreas e dioceses. É possível falar de Jesus Cristo das mais diferentes formas. Tal qual, Nosso Senhor, falava aos seus discípulos na forma de parábolas.

Assim como diz no documento 85, da CNBB:
(...) Queremos colaborar com a pluralidade de pastorais, grupos, movimentos e serviços que existem em nossas Igrejas particulares para que trabalhem em conjunto, visando ao bem da juventude, e para que os nossos jovens, reconhecidos como sujeitos e protagonistas, contribuam com a ação de toda a Igreja, especialmente na evangelização dos outros jovens (...).

Na certeza de nos encontramos no dia 30 de outubro, na Praça do Papa.

+ Zanoni Demettino Castro
Bispo de São Mateus
Presidente do Sub Regional do Espírito Santo
 

Fonte:

http://www.diocesedesaomateus.org.br/portal/noticias/624-dom-zanoni-escreve-carta-a-juventude-sobre-o-dnj-capixaba.html

Darlone Silva